escreve sobre bibliotecas... reflexões | dicas | debates | notícias | histórias | + reflexões... os serviços web e as bibliotecas :: o leitor e o utilizador :: o bibliotecário e o webmaster :: as tic e os técnicos de biblioteca :: a interoperabilid
.posts recentes

. alguns dos meus últimos t...

. International Literacy Da...

. apenas uma conversa... fi...

. Conversas sobre o futuro ...

. Bibliotecas para a Vida

. EdubitsUA 09 - A Bibliote...

. M-Libraries: algumas reco...

. 10º Congresso da BAD... a...

. A construção da rede e a ...

. Em jeito de adenda de act...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008
Projectos e-learning nas bibliotecas de ensino superior
Uma entrada sobre e-learning e bibliotecas universitárias já se justifica há algum tempo. Primeiro, porque é um projecto pessoal que já tem uns anitos aqui a magicar na cabecinha do rato de biblioteca, segundo, porque se vão encontrando na web projectos interessantes nesta área temática que valerá a pena divugar (em próximos posts), e por último, porque esta minha visão pessoal saiu reforçada na formação tida na Universidade do Porto (a 24 de Outubro de 2007) sobre as “bibliotecas do ensino superior e o processo de Bolonha”.

Mas vamos por partes...


1) um projecto que faça a biblioteca marcar presença nos sistemas e-learning das universidades deve ser enquadrado em duas dimensões:


1ª dimensão – integração na oferta formativa das instituições
Conceptualiza-se na integração dos serviços de informação bibliográfica e de referência da biblioteca na plataforma de e-learning da universidade. Concretiza-se com a disponibilização de informação bibliográfica (recursos de informação) contextualizada em cada disciplina ou curso.


2ª dimensão – oferta formativa própria
As bibliotecas têm já hoje um papel na formação, mas devem reforça-lo e alarga-lo, participando na formação da comunidade académica, com a disponibilização de conteúdos de ensino à distância e módulos de formação e-learning. Estes módulos de formação, conceptualizam-se como serviço aos alunos e docentes na melhoria das suas qualificações de estudo, investigação, pesquisa bibliográfica, enfim, de literacia da informação, e concretizam-se com programas de formação simples e versáteis, disponibilizados em ambiente web, na mesma plataforma usada pelas diferentes disciplinas.


2) A integração da biblioteca nos sistemas de e-learning das instituições de ensino superior requer um trabalho em rede com as unidades de ensino e-learning, com os docentes das disciplinas e coordenadores dos cursos e com os responsáveis pelo apoio ou desenvolvimento das tecnologias de informação.


3) A dimensão de integração na oferta formativa das instituições deve ter como objectivo proporcionar os conteúdos e recursos de informação para a realização com sucesso das disciplinas e cursos. Devem disponibilizar-se recursos a diferentes níveis: recursos básicos da disciplina, recursos para trabalho prático, recursos para aprofundar o estudo, recursos integrados na profissão e recursos de abordagem global à área de saber dos cursos.


4) A Biblioteca deve disponibilizar um espaço na plataforma de e-learning com dois objectivos: complementar as sessões que faz presencialmente e desenvolver módulos de formação, ou pequenos cursos em ambiente e-learning, e deste modo simplifica os processos de aprendizagem de alunos e docentes, e alarga a área de intervenção da biblioteca (biblioteca “fora de horas” e “sem muros”). A ideia de pequenos cursos e-learning concebidos pelos serviços da biblioteca visa sobretudo facilitar a aprendizagem das ferramentas que a biblioteca disponibiliza, desenvolver nos alunos competências de trabalho e literacia, e apoiar os docentes na utilização de ferramentas que sejam facilitadores dos processos de investigação e actualização profissional.


Por último, que este post já vai longo, dizer da minha experiência pessoal nesta área. A biblioteca do ISCA-UA disponibilizou à pouco mais de 1 mês um espaço na plataforma de e-learning da Universidade de Aveiro, funcionando como “espaço de conteúdos que visa apoiar todos os utilizadores que beneficiam das sessões de formação e workshops promovidos pelos serviços da biblioteca”. Para já, tem apenas como utilizadores os alunos de mestrado e os docentes, e os conteúdos, que decorrem de duas sessões presenciais realizadas, são a disponibilização dos materiais usados nas sessões e outros de funcionam como complemento a essas sessões ou aprofundamento (continuar o trabalho iniciado nessas sessões), e devo dizer que me surpreendeu o grau de utilização elevadíssimo dos recursos disponibilizados.
Fico com a sensação de que, e por comparação com a utilização da página web ou do blog, a ideia de personalização da informação, adaptada aos diferentes tipos de utilizadores da plataforma, gera uma proximidade maior entre a biblioteca e o aluno e este, simultaneamente, atribui maior credibilidade à informação que a biblioteca produz.




.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.tags

. todas as tags

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds